Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

APARELHO CELULAR GRADIENTE FREEDOM Tdma DIGITAL

Empresa: IGB Eletrônica

Ano: década de 90



IGB Eletrônica

IGB Eletrônica é uma empresa brasileira de eletroeletrônicos. A empresa, fundada sob o nome Gradiente em 1964 no bairro Pinheiros em São Paulo, cresceu fortemente durante a década de 1970 devido principalmente a três fatores:

• a proibição da importação de equipamentos eletrônicos;

• o crescimento econômico brasileiro conhecido como milagre econômico;

• a implantação do polo manufatureiro da Zona Franca de Manaus.

De uma fábrica de pequeno porte, a Gradiente transformou-se em um poderoso grupo do setor de eletroeletrônicos.

Em 1979 a empresa lançou como uma alternativa mais sofisticada aos 3-em-1, o conceito que batizou de “system”: um conjunto de equipamentos que consistia em toca-discos, tape-deck e um par de caixas acústicas vendidos num único pacote. Os equipamentos eram baseados nos aparelhos modulares com pequenas diferenças de acabamento. Para a empresa havia a vantagem de se pagar um único imposto sobre todo o pacote. Foi uma ideia bem sucedida e a cada dois anos, aproximadamente, a GRADIENTE atualizava a linha.

Um dos grandes passos para a enorme popularidade conquistada pela empresa ocorreu em 1983, quando a GRADIENTE lançou no Brasil o videogame Atari 2600. Esta década também foi marcada pelo pioneirismo da marca, que lançou em 1984 o primeiro CD Player produzido no país; ingressou no segmento de computadores pessoais com o Expert em 1985; lançou o videocassete em 1988; e em 1989 com o lançamento do primeiro CD Changer Player.

Nestes anos 80, com criativas campanhas publicitárias, uma imagem de modernidade através do lançamento de novos produtos e a substituição periódica das linhas de equipamentos, a GRADIENTE se consolidou como uma das marcas mais importantes no setor de eletroeletrônicos do Brasil.

Após a aquisição dos negócios da Telefunken no Brasil, os anos 90 começaram com a primeira linha nacional de televisores de tela grande. No ano de 1993 ocorreu o lançamento do primeiro videogame Nintendo no Brasil, sendo a GRADIENTE a única autorizada a fabricar o console fora do Japão. Era prova da competência que a empresa tinha atingido. Ainda este ano introduziu o primeiro telefone celular brasileiro no mercado, mostrando mais uma vez todo seu espírito de pioneirismo.

Em 1997 ingressou no mercado de telecomunicações com a fabricação do primeiro telefone celular digital, através de uma joint-venture com a Nokia. No ano seguinte, com faturamento ultrapassando R$ 1 bilhão, antecipou as tendências da indústria de eletroeletrônicos e introduziu no país o primeiro aparelho de DVD totalmente nacional.

A Gradiente enfrentou problemas financeiros de 2007 até 2008. Além da concorrência mais acirrada, o que derrubou a empresa, segundo o próprio Eugênio Staub, foram dois outros fatores: a primeira foi a compra da Philco em 2005 por 60 milhões de reais. Dois anos depois, a empresa foi vendida por 22 milhões de reais, a fim de reduzir o rombo financeiro. Outro problema foram falhas administrativas que, em 2007, praticamente paralisaram a companhia.



https://www.google.com.br/search?q=APARELHO+CELULAR+GRADIENTE+FREEDOM&hl=pt-BR&biw=1920&bih=841&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj6t4fPvOnLAhXIx5AKHfRQCewQ_AUIBygC#imgrc=mad1a9dPTyx1rM%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gradiente_iphone

https://pt.wikipedia.org/wiki/IGB_Eletr%C3%B4nica

http://mundodasmarcas.blogspot.com.br/2006/08/gradiente-isso-gradiente.html