Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

APARELHO DE SOM RÁDIO AM E FM COM TOCA DISCOS FRAHM St-810

Empresa: Frahm



Aparelho de som

Aparelhos de som podem ser definidos como qualquer aparelho eletroacústico que faça gravação ou reprodução de áudio, principalmente de musical.

O advento da tecnologia e principalmente da eletrônica permitiu o desenvolvimento de armazenamento de áudio e dos aparelhos de som. Desde seus primórdios, com a invenção do fonógrafo, essa reprodução eletrônica do áudio evoluiu até atingir seu auge na alta fidelidade, que faz uso da estereofonia.

A audiofilia procura melhorar o máximo possível esses aparelhos e a reprodução da música.

Componentes

Um aparelho de som é típicamente composto por fontes de áudio, um amplificador, caixas acústicas e cabos. Estes componentes podem estar agrupados todos juntos como nos mini-systems e micro-systems atuais, ou podem estar separados e interconectados.

Fontes de áudio

As fontes de áudio são os responsáveis por ler as informações da mídia e converter em sinal analógico. Nesta categoria estão os leitores de CD, toca-discos, deck de fitas-cassete e até o radiorreceptor AM/FM, entre outros.

Mesmo as fontes de áudio podem ser vendidas em componentes separados, como nos CD-players em que um sistema é o leitor mecânico e óptico da mídia e outro sistema é o conversor digital-analógico do sinal.

Amplificadores

Os amplificadores são responsáveis por aumentar a amplitude do sinal analógico, idealmente sem nenhuma modificação na forma do sinal (distorção) e sem inserir ruídos. Existe a opção de se comprar o amplificador em sistemas separados (pré-amplificador e amplificador de potência), daí o amplificador que contém os dois ser chamado de amplificador integrado. Podem incluir também processadores digitais de sinal (DSP em inglês) no caso de receivers 5.1 ou 7.1.

O pré-amplificador é o responsável por controlar o quanto o sinal vai ser amplificado pelo amplificador de potência, sendo o último responsável pela amplificação bruta do sinal (grave). Os pré-amplificadores podem ter circuitos com transistores de estado sólido ou com válvulas eletrônicas.

Caixas acústicas

As caixas acústicas são os elementos que transformarão a energia do sinal elétrico em som. Podem vir aos pares em caso de sistemas estereofônicos (stereo em inglês) ou em 5.1/7.1, onde 5 ou 7 caixas são usadas para os médios e agudos e 1 subwoofer se encarrega dos graves. Fones de ouvido também são uma opção.

Cabos

Os cabos podem ser tanto para ligar o amplificador às caixas como também para interligar os componentes como leitor de CD, pré-amplificador e amplificador de potência. Para o som de alta fidelidade são usados cabos de baixíssima capacitância e indutância, de modo que o sinal não seja alterado pelas características elétricas do cabeamento.

Vintage

Os aparelhos de som antigos de alta fidelidade são considerados vintage pela raridade (toca-discos LP ou vinil) e por não mais serem fabricados (como os gravadores de rolo), sendo muitas vezes a qualidade sonora melhor do que os aparelhos convencionais atuais, dentre outros motivos.

Exemplos de vintage fabricados no Brasil são o conjunto “Esotech” e "System One" da Gradiente e o conjunto “5000” da Polyvox, sendo superior a todas as outras linhas fabricadas anteriormente. Os três sistemas tem aficcionados até os dias atuais, e trazem debates até hoje sobre qual deles foi o melhor. Exemplos de algumas marcas internacionais que fabricaram muitos aparelhos que atualmente são considerados vintage são Sansui, Marantz, Akai e Pioneer, dentre outras.



Toca-discos

Toca-discos, radiola, vitrola ou gira-discos é um aparelho eletrônico ou aparelho de som para tocar discos de vinil. Consiste de uma base que acomoda o prato circular, que gira no sentido horário acionado por um motor elétrico, com um pino central onde se deposita ou encaixa o disco ; à direita existe um braço pivotante contendo, na extremidade, uma cápsula fonocaptora e agulha para se fazer a leitura dos microssulcos do vinil. Para se ouvir o disco, desde o início, a agulha é colocada na borda externa do disco. As velocidades de rotação do prato podem ser de 16, 33 e 1/3, 45 ou 78 RPM, dependendo do modelo do toca-discos e do disco que será tocado.

No auge do LP vários fabricantes colocaram no mercado muitos modelos, alguns bem simples, sem recursos e outros muito sofisticados, com variados recursos para audição de alta fidelidade, tais como ajuste fino da velocidade por meio de marcação estroboscópica, braços precisos, leves, com vários ajustes e equipados com cápsulas de excelente qualidade.

Um item muito importante é a cápsula fonocaptora e a agulha. Os toca-discos mais simples possuem cápsulas de pouco desempenho, enquanto que os toca-discos de alta fidelidade possuem cápsulas com excelente desempenho e com resposta de frequência superior, fazendo uso de agulhas elípticas que melhor se ajustam aos sulcos do vinil, permitindo uma leitura mais precisa e resultando em reprodução sonora superior.









http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-761286647-st-810-frahm-_JM

https://pt.wikipedia.org/wiki/Aparelho_de_som

https://pt.wikipedia.org/wiki/Toca-discos

https://www.google.com.br/search?q=TOCA+DISCOS+FRAHM+St-810&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjJsJDNo-nNAhUBgZAKHQZwA3kQ_AUIBygC#imgrc=H0dm99Um0PN9ZM%3A