Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

CÂMERA FOTOGRÁFICA YASHICA dl 2000

Empresa: Yashica



Yashica

Fundada em 1949 com apenas $ 566,00, em Nagano – Japão com o nome de Yashima. Em 1957 criou uma subsidiária em Nova York chamada Yashima Yashica Inc juntamente com a Tomioka Ópticos, para gerenciar os esforços de marketing nos EUA. No mesmo ano lançou uma série de câmeras populares, TLR, de nome Matic Yashica. Uma câmera que usava filme 8mm. Em 1958 mudou seu nome para Yashica Company Ltd quando comprou a empresa Câmera Nicca Ltd. 1959 foi o ano onde a Yashica lançou sua 35mm Silgle Lens Reflex (SLR), uma câmera com a diafragma automático.

Em 1973 a Yashica inicia uma parceria com a Carl Zeiss em um projeto chamado de Top Secret 130 para produzir uma nova 35mm SLR com obturador eletrônico que teve seu nome batizado de Contax. Uma nova linha de câmeras é lançada, agora com o nome Yashica/Contax, projetadas com lentes Carl Zeiss. Em 1977 a Yashica começa a fazer frente às marcas Nikon, Canon e Minolta com seus modelos FR para um mercado de câmeras semiprofissionais SLR. Agora chegamos em 1979, quando a Yashica lança seu modelo FX3-Super. Uma câmera 35mm SLR mais barata para atingir ao público iniciante. Um modelo com foco manual, corpo Yashica que também aceitava as lentes Carl Zeiss. Um modelo que segui até 2002. Em 1983 a Yashica foi comprada pela Kyocera, uma empresa gigante no segmento de cerâmica. Depois da venda, todas as câmeras foram comercializadas pela Kyocera. Em 1985, a empresa estava enfrentando intensa concorrência no mercado de outros fabricantes, especialmente Minolta, que havia introduzido um preço competitivo com um modelo avançado de câmera de 35 mm SLR autofoco. A Yashica finalmente lançou sua própria linha de autofocus 35 milímetros que foi superfaturada e mal comercializada em comparação com a concorrência. Em 2005 a Kyocera suspendeu a produção das Contax e Yashica e em 2008 vendeu os direitos para o grupo MF Jebsen Group, sediado em Hong Kong.

Câmera fotográfica

Uma câmara fotográfica ou câmera fotográfica é um dispositivo usado para capturar imagens (geralmente fotografias), única ou em sequência, com ou sem som, como com câmera de vídeo. O nome é derivado de camera obscura, latim para "câmara escura". Seu formato peculiar, deriva-se das antigas observações de Aristóteles tido até hoje como o primeiro a descrever os princípios da câmara escura.

Basicamente, uma câmara, qualquer que seja ela, deriva de um único princípio. Uma caixa preta com um orifício por onde é captada a imagem.

Por este orifício entram os raios do espectro visível ou outras porções de espectro eletromagnético.

Lentes

Uma objetiva (também conhecida como lente fotográfica, lente de câmera ou objetiva fotográfica) é uma lente óptica ou conjunto de lentes usada em conjunto com um corpo de câmera e um mecanismo para reproduzir imagens em um filme fotográfico ou em outra mídia capaz de armazenar uma imagem quimicamente ou eletrônicamente. É o elemento óptico que foca a luz da imagem no material sensível (filme fotográfico ou sensor digital) de uma câmara fotográfica.

Embora, em princípio, uma lente convexa simples seja suficiente, na prática uma lente composta constituída por um número de elementos de lente óptica é necessária para corrigir (sempre que possível) as muitas aberrações ópticas que aparecem. Algumas aberrações estarão presentes em qualquer sistema de lentes. É o trabalho do projetor de lentes equilibrar estas aberrações e produzir um design que seja adaptável para uso fotográfico e possivelmente para produção em massa.

Não há muita diferença no princípio entre lente usada para uma câmera fotográfica, uma câmera de vídeo, um telescópio, um microscópio ou outros aparelhos, mas o design e construção detalhados são diferentes.

Uma lente pode ser permanentemente fixa a uma câmera ou pode ser cambiável com lentes de diferentes distâncias focais, aberturas e outras propriedades.

As primeiras imagens permanentes produzidas por Daguerre e Fox Talbot em 1830 foram quase certamente feitas utilizando uma lente convexa dupla simples a qual era de uso comum na época em Câmeras escuras. Como a fotografia foi se desenvolvendo, as lentes simples foram substituídas por pares acromáticos tirados de objetivas de telescópios. Em 1840 Chevalier, um óptico parisiense, e Wollaston na Grã-Bretanha desenvolveram os meniscos acromáticos. Contudo em 1841 a Voigtländer e o professor Petzval de Viena desenvolveu e vendeu comercialmente a primeira lente de retrato que compreendia um dístico planoconvexo cimentado separado por um diafragma fixo de um dístico no fundo. Modificações deste design rapidamente entraram em produção por Dallmeyer e Grubb. Em 1885, as lentes que possuíam um dístico intermediário em vez de um diafragma foram introduzidas e se tornaram o modelo para o tripleto de Dallmeyer que teve a inspiração para muitas lentes desde então.



Características do produto

• Câmera Analógica Olympia Dl 2000 Red Eye.

• 35 mm





https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2mera

http://www.cameramais.com.br/blog/yashica-crescimento-e-queda/https://pt.wikipedia.org/wiki/Objectiva_(fotografia)