Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

COMPUTADOR PESSOAL MICRODIGITAL TK - 90X

Empresa: Microdigital Eletrônica

Ano: 1985



Microdigital Eletrônica

A Microdigital Eletrônica Ltda. foi uma empresa brasileira de microinformática na década de 1980, com sede em São Paulo.

Histórico

Fundada em 1981 pelos irmãos George e Tomas Kovari (de onde veio o TK da linha de computadores domésticos lançada pela empresa), seu primeiro produto foi o TK80, um clone do Sinclair ZX80 inglês.

A empresa atingiu seu ápice por volta de 1985, com o lançamento do TK-90X (clone do ZX Spectrum) e do TK-2000 II, um semi-compatível com o Apple II+. Nesta época, ela contava com cerca de 400 funcionários, três plantas industriais (duas em São Paulo e uma na Zona Franca de Manaus) e mais de 700 revendedores no Brasil.

Em 1983 a Sinclair, fabricante do ZX80 e ZX81 da qual tanto o hardware como o firmware (software básico) armazenado em ROM/EPROM foram copiados pela Microdigital, entrou com uma ação na justiça brasileira por violação de direitos autorais do firmware. Nessa época, anterior à Política Nacional de Informática de 1984, a Justiça brasileira, entendeu que um programa gravado em ROM, que não permite que seu conteúdo seja alterável e que se caracteriza de um conversor de código, também poderia ser entendido como componente fixo do hardware e, portanto, não estaria sujeito a proteção do direito do autor, mas ao Código de Propriedade Industrial[1] . A Sinclair perdeu a ação na Justiça brasileira e optou por não mover ação por propriedade industrial.

TK-90X

O TK-90X foi um computador de 8 bits fabricado no Brasil pela Microdigital Eletrônica a partir de 1985 e baseado no computador doméstico ZX Spectrum produzido pela empresa britânica Sinclair Research. O TK-90X utiliza o microprocessador Z-80A (3,58 MHz) de 8 bits . O computador contava com um interpretador da linguagem de programação BASIC, o que facilitava a sua programação por principiantes.

Tornou-se muito popular devido ao baixo custo, à simplicidade e à enorme biblioteca de software existente para o ZX Spectrum. Bastava conectá-lo a um aparelho de televisão colorido e estava pronto para usar.

Ele tinha também um 'item' (detalhe) que ajudou ele a se tornar bem popular, que ele já possuía saída de joystick incorporada (padrão 'Interface 2') evitando algo que os donos do ZX Spectrum original sempre tiveram que comprar em separado e que causava muita dor de cabeça pois sempre havia problemas de mau contato, além de diversos padrões de interfaces de joystick (Interface2 da propria Sinclair, Kempston e Cursor).

Incompatibilidades

A versão da Microdigital possuía algumas modificações na ROM que eram um pequeno upgrade ao original (ZX Spectrum). Assim, o TK-90X não era totalmente compatível com o ZX Spectrum. No entanto, a maioria dos programas escritos para o ZX Spectrum funcionava sem problemas no TK-90X (aproximadamente 90 a 95%). Este fato foi um dos motivos do grande sucesso desse computador, pois havia centenas de softwares disponíveis quando foi lançado no Brasil.

As duas principais modificações foram a incorporação dos comandos UDG (User Defined Graphics, gráficos definidos pelo usuário), com os caracteres acentuados do português e do espanhol, e TRACE, para "debugar" programas em BASIC. Além disso, o TK contava com um editor de caracteres UDG (comando 'UDG 2') em ROM, o que tornava fácil e muito simples a mudança(tipo personalização) de caracteres, algo que é e foi muito apreciado por fãs deste equipamento até os dias atuais.

Os problemas de incompatibilidade foram parcialmente resolvidos com o lançamento do sucessor do TK-90X, o TK95

Versões

Foram produzidas duas versões, variando a quantidade de memória RAM: 16 ou 48 Kb.

Foi vendida também uma versão de 48KB que vinha com uma Light Pen na mesma caixa.

Especificações técnicas

• Processador: Zilog Z-80A (3,58 MHz)

• Memória ROM: 16 KBytes

• Memória RAM: 16 ou 48 KBytes

• Teclado: tipo "chiclete" com 40 teclas

• Programação: Assembly e BASIC

• Expansão: Interface padrão RS-232

• Joystick: Entrada de 9 pinos padrão Atari 2600

• Texto: 24 linhas x 32 colunas

• Gráfico: 192 x 256 pixels

• Alimentação: 9 volts (corrente contínua)

• Dimensões: 23,4 x 14,5 x 4,3 cm

• Peso: 0,5 kg

Armazenamento

O armazenamento e leitura de programas no TK-90X era feito através de gravador e fita cassete comuns. Também era possível conectar periféricos como unidade de disquete e impressora através de kits de expansão produzidos por terceiros. Porém, esses acessórios nunca chegaram a se tornar populares devido aos preços elevados.

https://pt.wikipedia.org/wiki/TK-90X

https://www.google.com.br/search?q=COMPUTADOR+PESSOAL+MICRODIGITAL+TK+-+90X&hl=pt-BR&biw=1920&bih=841&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwijsrKn9uvLAhXMjJAKHdZCCMYQ_AUIBigB&dpr=1#imgrc=2AXHmpyNHyOdMM%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Microdigital_Eletr%C3%B4nica

https://www.google.com.br/search?q=COMPUTADOR+PESSOAL+MICRODIGITAL+TK+-+90X&hl=pt-BR&biw=1920&bih=841&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwijsrKn9uvLAhXMjJAKHdZCCMYQ_AUIBigB&dpr=1#imgrc=HFpRhrJczQsziM%3A