Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

CRT 27GDC85X-TC

Ano: 1924





CRT

CRT é um acrônimo para a expressão inglesa cathode ray tube, que em português significa "tubo de raios catódicos", também conhecido como Cinescópio. Foi inventado por Karl Ferdinand Braun, e é usado em muitos monitores de PC e Televisores (cinescópios de deflexão eletromagnética) e Osciloscópios (cinescópios de deflexão eletrostática).

Foi em um tubo de raios catódicos que, em 1897, o físico J. J. Thomson verificou a existência do elétron.

Os CRTs surgiram em 1924, quando foi inventada a televisão. A primeira televisão era de madeira. Em 1950 a televisão se popularizou e em 2008 os CRTs já perdiam força porque no mercado continuavam se popularizando cada vez mais os LCDs e Telas de Plasma.

O princípio de funcionamento de um monitor CRT é usar um canhão de elétrons, montado na parte de trás do tubo de imagem para acender as células de fósforo que compõe a imagem. O canhão emite elétrons, que possuem carga negativa. Para atraí-los até a parte frontal do tubo é utilizada uma cinta metálica chamada de anodo, que é carregada com cargas positivas.

O canhão bombardeia uma a uma as células de fósforos, sempre da esquerda para a direita e de cima para baixo. Ao bombardear a última célula ele volta à posição inicial e recomeça a varredura. O número de vezes por segundo que o canhão é capaz de bombardear a tela é chamada de taxa de atualização. Para que a imagem seja sólida o suficiente para não causar danos aos olhos a taxa de atualização deve ser de pelo menos 75 Hz (75 vezes por segundo).

Com menos que isto surge o flicker, que ocorre devido à perda de luminosidade das células de fósforo do monitor. Usando uma taxa de renovação de menos de 75Hz, o tempo que o feixe de elétrons demora para passar é muito longo, fazendo com que células percam parte do seu brilho, sendo reacendidas bruscamente na próxima passagem do feixe de elétrons. Isto faz com que as células pisquem, tornando a imagem instável. Esta instabilidade, além de desconfortável, faz muito mal aos olhos. Uma taxa de atualização de 75 Hz é considerada o mínimo para manter a saúde dos seus olhos, mas o ideal é utilizar 85 Hz ou mais.

A taxa de atualização do monitor depende da resolução utilizada. Um monitor de 15 polegadas recente é geralmente capaz de manter 85 Hz a 800x600 ou 75 Hz a 1024x768. Um monitor de 17 polegadas já é capaz de manter 85 Hz a 1024x768, enquanto alguns monitores de 17, como os da linha Flatron são capazes de manter 85 Hz a 1280 x 1024.

Um detalhe importante é que todos os monitores de CRT são analógicos, já que sinais elétricos de diferentes intensidades controlam o movimento e a potência do feixe de elétrons do monitor. Os monitores de LCD e outras tecnologias, como os OLED são totalmente digitais, já não possuem mais o problema do flicker, mas em compensação são bem mais caros.

Aviso: Os CRTs de televisores trabalham com tensões muito altas, na ordem dos 10.000 a 40.000 Volts dependendo do seu tamanho. Estas tensões podem continuar acumuladas durante vários dias mesmo após o aparelho ter sido desligado da corrente elétrica, pois as paredes de vidro do CRT formam um capacitor. Por isso, nunca tente mexer nos mesmos a menos que tenha conhecimentos técnicos para tal.







http://pt.wikipedia.org/wiki/Tubo_de_raios_cat%C3%B3dicos



http://www.google.com.br/imgres?q=tubo+de+raios+cat%C3%B3dicos&um=1&hl=pt-BR&rlz=1W1GFRE_pt-BR&tbm=isch&tbnid=ag2ME9Rt3B_vbM:&imgrefurl=http://www.rincon.com.br/Paginas/Levitacao.htm&docid=TZ-cp88VZdp69M&w=314&h=184&ei=bmVFTqLOAZHEgAfoyvHBBg&zoom=1&iact=hc&vpx=399&vpy=147&dur=4078&hovh=147&hovw=251&tx=165&ty=87&page=1&tbnh=115&tbnw=197&start=0&ndsp=53&ved=1t:429,r:1,s:0&biw=2143&bih=979





http://www.hardware.com.br/termos/crt