Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

MÁQUINA DE ESCREVER ELETRÔNICA IBM 6783

Empresa: International Business Machines (IBM)



IBM

International Business Machines (IBM) é uma empresa dos Estados Unidos voltada para a área de informática.

A empresa é uma das poucas da área de Tecnologia da Informação (TI) com uma história contínua que remonta ao século XIX. A IBM fabrica e vende Hardware e Software, oferece serviços de infraestrutura, serviços de hospedagem e serviços de consultoria nas áreas que vão desde computadores de grande porte até a nanotecnologia. Foi apelidada de "Big Blue" por adotar o azul como sua cor corporativa oficial, em português "Grande Azul".

IBM no Brasil

IBM Brasil - Indústria, Máquinas e Serviços Ltda. é uma das subsidiárias da IBM World Trade Corporation.



Em 1917, a IBM surgiu no Brasil, ainda funcionando com o nome de Computing Tabulating Recording Company. Nesse mesmo ano, o Sr. Valentim F. Bouças, representante da CTR, firmou o primeiro contrato para a prestação de serviços com a Diretoria de Estatística Comercial.



As máquinas dessa época eram:

• Perfuradoras mecânicas

• Separadoras verticais

• Tabuladoras standard



Com os excelentes resultados obtidos, o Governo Brasileiro resolveu contratar a CTR para o censo demográfico de 1920. Nesse mesmo ano chegaram ao Brasil às primeiras máquinas impressoras.



O ano de 1924 marcou o estabelecimento definitivo da IBM Brasil.



Através de decreto do então presidente Arthur Bernardes e com o nome de International Business Machines Co. of Delaware, a IBM, sempre representada pelo Sr. Valentim Bouças, estendeu suas atividades a diversas e importantes organizações privadas da Indústria e do Comércio.



Apareciam no Brasil, duas outras linhas de produtos constituídas pelas:



International Time Recording - Equipamentos de controle de tempo. Dayton Computing Scale - Instrumentos de aferição de peso.

Em 1925 foram feitas as primeiras instalações de relógio autorregulados. Em 1928 foi introduzido no Brasil o cartão de 80 colunas bem como os primeiros cursos técnicos, caracterizando assim, um ano de grandes modificações para a IBM.



Em 1930, paralelamente ao impulso que a IBM deu ao setor educacional, registrou-se a criação das primeiras filiais nos estados.



E foi em 1939, que Thomas Watson inaugurou o prédio da Fábrica IBM, em Benfica, no Rio de Janeiro. Esta foi a primeira fábrica IBM na América do Sul.



Em 1949 a companhia passou a funcionar diretamente no Brasil com o nome de IBM World Trade Corporation.



De 1950 a 1954 foram introduzidos novos equipamentos e as primeiras calculadoras eletrônicas, que provocaram marcantes transformações nos métodos de ensino e de produção.



Em 1959, a IBM fez o ano da revolução dos sistemas administrativos das empresas brasileiras, através do lançamento do primeiro computador eletrônico IBM: um RAMAC 305.



Nos anos seguintes, simultaneamente ao aperfeiçoamento de sua política de pessoal, a IBM do Brasil, denominação adotada em 1960, passou a viver a era dos computadores eletrônicos.



Em 1961 na fábrica de Benfica, foi iniciada a montagem dos computadores 1401. Equipamento de maior sucesso na história de processamento de dados.



Acompanhando a mudança do governo e dos inúmeros setores da administração pública, a IBM inaugurou sua filial de Brasília em 1963.



Em 1964, em atenção à demanda do mercado mundial de processamento de dados, iniciou-se a exportação de máquinas perfuradoras e verificadoras e, em 1970, o valor das exportações de produtos DP (Data Processing) e OP (Office Products) fabricados no Brasil já era superior a 14 milhões de dólares.



Os produtos DP caracterizavam-se por produtos na área de computação e os produtos OP eram orientados para escritórios, como as famosas Máquinas de Datilografia IBM.



No ano de 1966, a IBM do Brasil assinou com o IBRA o maior contrato de serviços de dados na história da IBM. Na mesma época, foi lançada no mercado brasileiro a máquina de escrever elétrica, IBM 72, sendo assinados os primeiros contratos para os sistemas IBM 1130 e IBM S/360.



A partir de 1967, iniciou-se um crescimento acelerado das suas operações ate 1980, quando começaram as exportações do computador IBM 4341 para o Japão.



Também nesse período surgiram as restrições da política nacional de informática, através da CAPRE e posteriormente da SEI.



A década de 70 ficou marcada pelo crescimento da informatização no Brasil. Foi introduzido no Bradesco o primeiro sistema de teleprocessamento e a Bolsa de Valores instalou seu primeiro CPD. No ano seguinte, o computador IBM é divulgado pelo país através de uma exposição ambulante montada sobre um veículo - o Road Show.



Em 1971 foi inaugurada a Fábrica Sumaré, iniciando-se assim uma nova fase tecnológica. Em 1972 entra em linha de produção a unidade central de processamento do computador sistema S/370 modelo 145, além das unidades de fitas magnéticas 3420 e controladoras de fitas 3803. Em 1973, ainda em Sumaré, começa a produção da família de terminais 3270 e das impressoras seriais modelo 3287. A empresa atinge exportações de US$ 54 milhões no ano de 1974.



Enquanto durava a reserva de mercado, quando ficou impedida de fabricar pequenos sistemas no Brasil, a IBM do Brasil ampliava a sua atuação no país, inaugurando o Centro Educacional Residencial da Gávea, no Rio de Janeiro (hoje Centro de Estudos Executivos) e o Centro Científico, em Brasília, o primeiro da América Latina para projetos com as universidades.



Em 1979 a fábrica de Sumaré inicia a produção da CPU 4341 com capacidade máxima de 16 Mbytes e em 1980, os processadores 4331-MG2 e 4341-MG2, além dos discos magnéticos 3370. Nesta mesma época, a empresa se instala na nova matriz, na Avenida Pasteur, Rio de Janeiro, e coloca em funcionamento o Centro de Suporte a Clientes no Rio, em São Paulo e em Brasília.



Em 1981, Sumaré inicia a produção das máquinas de escrever elétricas 196 e 196C e a empresa começa a instalar o sistema de correio eletrônico PROFS. Em 1984 a empresa passa a se chamar IBM Brasil. No mesmo ano é criado em São Paulo o Centro de Tecnologia de Software. No ano seguinte é a vez de se instalar em Sumaré o Centro de Tecnologia de Hardware.

Mais parcerias na década de 90. Com a Itautec, para a fabricação e comercialização do AS/400 e uma associação com a SID, para a produção do PS/2, por meio de uma nova empresa chamada MC&A. Em julho a fábrica de Sumaré instala a nova linha de montagem de placas com tecnologia SMT (Surface Mounted Technology) para prover sistemas AS/400 e PS/2 e o governo brasileiro oficializa a primeira joint-venture entre a IBM e a SID para a produção de PS/2 no Brasil, através da MC&A.



Em 1993, a IBM Brasil assumiu o controle acionário da MC&A adotando o nome usado pela IBM Corporation para sua unidade de computadores pessoais: PC Company.



Em 1994, a IBM assumiu o controle acionário da GSI e da IVIX (joint-venture com a Villares, para comercialização do Sistema RISC/6000).



Características do produto

• Porte grande

o 14 kg, 53 cm de largura, 41 cm de cumprimento, 19 cm de altura, 41 cm de cilindro

• Usa fita corretiva

• Baixo nível de ruído

• Escreve em negrito

• Memória de impressão de uma linha

• Indicada para trabalhos contínuos e pesados.





https://www.google.com.br/search?q=M%C3%81QUINA+DE+DATILOGRAFIA+IBM+6783&hl=pt-BR&biw=1920&bih=841&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjZ_M_9pZvMAhUJHpAKHUQGBzMQ_AUIBygC#imgrc=28ineNLXehrVfM%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/IBM

http://www.ibm.com/br/ibm/history/ibm_brasil.phtml