Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

MÁQUINA DE ESCREVER ELETRÔNICA CANON TYPESTAR 2

Empresa: Canon

Ano: Década de 90



Canon

A Canon (キヤノン株式会社?) (Kyanon Kabushiki gaisha) é uma empresa multinacional japonesa que desenvolve e fabrica produtos como câmaras fotográficas, câmaras de vídeo, faxes, fotocopiadoras, scanneres, impressoras, sistemas de imagem, equipamentos ópticos para indústria de semicondutores, lentes profissionais para sistemas de envio de imagens, entre outros.

História: Origens do nome da companhia

O produto original da companhia, a câmera "Kwanon", foi escolhido como uma homenagem à deusa budista da piedade absoluta, Kuan Yin.

O nome original era Seikikōgaku kenkyūsho. Depois modificado para "Canon". Escolhido por ter um som semelhante ao nome do primeiro produto, e pelo significado de "Kwanon" implicar em precisão, no que a empresa desejava associar.

Fundada em 1934, em Tokyo, Japão, criada por Takeshi Mitarai, com os funcionários da empresa (ainda pequena), o Laboratório de Instrumentos de Precisão (SKK) foi constituído em 1933 para especializar as câmeras fotográficas para melhorem suas qualidades, sendo importadas a alto preço pelos países distintos. O primeiro produto da empresa foi fabricado ainda quando a se chamava Kwanon, nome da antiga deusa da Ásia, e mais tarde a empresa foi se chamar Canon, traduzido pelos Webster's como "padrão de comparações", por causa da ambição de a empresa chegar ao padrão chamado de Alta Tecnologia.



Máquina de escrever

A máquina de escrever, máquina datilográfica ou máquina de datilografia é um equipamento mecânico, eletromecânico ou eletrônico equipado com teclas que, quando acionadas, movimentam tipos, que imprimem letras, números e símbolos no papel, facilitando e dando maior agilidade ao processo de escrita.

As primeiras máquinas de escrever produzidas foram as manuais, com acionamento mecânico das teclas. Posteriormente, surgiram as eletromecânicas, com base de funcionamento mecânico, auxiliado por um motor elétrico para diminuir o esforço e dar maior agilidade na escrita. Finalmente, surgiram as eletrônicas, com acionamento dos tipos em margaridas ou esferas, capazes de alcançar melhor velocidade e qualidade de impressão, além da possibilidade de correção dos erros, com fitas corretivas.

Os modelos mais recentes para escritórios possuíam memória interna e pequenos monitores, com uma forma próxima dos primeiros computadores pessoais.

Breve História

A Remington, que antes se dedicava apenas à produção de armas, foi a primeira empresa a investir na produção de uma máquina de escrever, em 1874, já com uma configuração bem próxima do modelo que se tornou popularmente conhecido em todo o mundo.

A partir de 1880, as máquinas de escrever passaram a ser adotadas pelo mercado corporativo, em busca da legitimação dos documentos comerciais que eram produzidos em todas as transações.

O aumento da demanda despertou o interesse das indústrias para o novo produto, primeiro nos EUA e, depois, na Europa, com a Alemanha sendo um dos principais polos, que em seguida se espalhou para os demais países industrializados.

O mercado de trabalho também cresceu com a necessidade de contratação de datilógrafos, capazes de operar as novas máquinas com velocidade e precisão. Com isso, as mulheres passaram a ter espaço nos escritórios, redações e cartórios, assumindo funções nas áreas administrativas, o que consistiu em um dos primeiros movimentos para a conquista dos direitos femininos.



Máquina de escrever eletrônica

Máquinas de escrever eletrônicas eram verdadeiros editores de texto, com memória e cartuchos. Algumas possuíam até dispositivos de armazenagem externos, como disquetes. Começaram a ser produzidas na década de 70, porém até os anos 90 ainda havia novas máquinas sendo lançadas no mercado.

Herança

Muitas coisas que usamos hoje na computação vieram das máquinas de escrever. Entre elas estão o layout de teclado que usamos, chamado QWERTY. Porém, várias outras expressões que usamos sem perceber têm a mesma origem. Veja alguns:

backspace (voltar um espaço) – Hoje significa apenas apagar o caractere à esquerda. Nas máquinas de escrever, um espaço era literalmente voltado para escrever por cima do caractere anterior ou adicionar um acento, por exemplo.

carbon copy (cópia de carbono) – Quando mandamos email para mais de um destinatário, usamos o campo CC e o lemos como “com cópia”. Na verdade o termo se refere ao uso do papel carbono para fazer cópias — recurso muito comum na époco das máquinas de escrever para duplicar documentos.

cortar e colar – Antigamente era comum recortar um trecho de texto e colar em outro papel. Isso era feito usando tesoura e cola, ou seja, literalmente se recortava e colava o texto.

shift (mudar de posição) – a palavra shift significa mudar de posição. Hoje a utilizamos para indicar a tecla que faz as letras ficarem maiúsculas. No tempo das máquinas de escrever isso era feito mudando a barra de teclas de posição. Isso fazia com que uma letra maiúscula fosse impressa, ao invés da minúscula.















https://www.google.com.br/search?q=M%C3%81QUINA+DE+ESCREVER+CANON+TYPESTAR+2&hl=pt-BR&biw=1920&bih=932&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiNzvSZnrrOAhUIl5AKHYkfBJQQ_AUIBygC#imgdii=3RlGGmzFlD1i-M%3A%3B3RlGGmzFlD1i-M%3A%3BbSQv4k2JiqGE7M%3A&imgrc=3RlGGmzFlD1i-M%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Canon

https://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A1quina_de_escrever

http://fazendoacontecer.net/2009/09/11/maquina-de-escrever/