Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

PHANTON SYSTEM GRADIENTE ph8

Empresa: Gradiente (IGB Eletrônica)

Ano: 1988



IGB Eletrônica

IGB Eletrônica é uma empresa brasileira de eletroeletrônicos. A empresa, fundada sob o nome Gradiente em 1964 no bairro Pinheiros em São Paulo, cresceu fortemente durante a década de 1970 devido principalmente a três fatores:

• a proibição da importação de equipamentos eletrônicos;

• o crescimento econômico brasileiro conhecido como milagre econômico;

• a implantação do polo manufatureiro da Zona Franca de Manaus.

De uma fábrica de pequeno porte, a Gradiente transformou-se em um poderoso grupo do setor de eletroeletrônicos.

A Gradiente enfrentou problemas financeiros de 2007 até 2008. Além da concorrência mais acirrada, o que derrubou a empresa, segundo o próprio Eugênio Staub, foram dois outros fatores: a primeira foi a compra da Philco em 2005 por 60 milhões de reais. Dois anos depois, a empresa foi vendida por 22 milhões de reais, a fim de reduzir o rombo financeiro. Outro problema foram falhas administrativas que, em 2007, praticamente paralisaram a companhia.

Desde 2007 a empresa entrou em processo de recuperação e voltou ao mercado brasileiro no primeiro semestre de 2012.



Cracterísticas do programa

Gradiente Phantom System foi o primeiro console brasileiro, clone do Nintendo Entertainment System, lançado pela empresa brasileira Gradiente (atual IGB Eletrônica) no final dos anos 1980, compatível com os cartuchos desse sistema. Esse videogame, portanto, pode ser considerado um clone do antigo NES E Atari 7800, pelo menos nos aspectos técnicos. A Gradiente lançou-o numa época em que a Nintendo não mostrava interesse em lançar seu console no país. Assim, a Gradiente aproveitou e lançou o Phantom System para atender a uma demanda crescente de uma comunidade de jogadores de videogame ávidos por novas tecnologias de jogos eletrônicos, já saturados com os antigos jogos do Atari 2600. O Phantom System acabou se tornando, dessa forma, o clone do NES mais popular do país.

O Phantom System possuía a mesma plataforma 8-bit da Nintendo, e entrada para cartuchos de 72 pinos (padrão norte-americano). Era possível no entanto, utilizar cartuchos de 60 pinos (padrão japonês), com o uso de um adaptador. O Phantom System tinha um gamepad com formato similar ao modelo usado no Sega Mega Drive, e geralmente o consumidor levava, na hora da compra, um cartucho junto com o console. Os jogos que acompanhavam o console podiam ser tanto Ghostbusters, Super Pitfall, Gauntlet ou Schwarzenegger´s Predator.

Na realidade, a Gradiente tinha planos para lançar no Brasil o console Atari 7800, mas vendo diminuir o interesse do público sobre os jogos de Atari e dos clones para o NES, com o lançamento do Dynavision 2 pela Dynacom, decidiram mudar o clone, mantendo a aparência externa.







https://www.google.com.br/search?q=PHANTOM+SYSTEM+GRADIENTE+ph8&hl=pt-BR&biw=1920&bih=841&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjM5ab-gc3MAhWIh5AKHQTkAkYQ_AUIBigB#imgrc=pWVVo5RdOlxfxM%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Phantom_System

https://pt.wikipedia.org/wiki/IGB_Eletr%C3%B4nica