Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

REBOBINADOR E LIMPADOR DE FITAS Vhs DIPLOMAT

Empresa: Diplomat

Ano: Década de 80



Video Home System

O Video Home System (VHS, ou "Sistema Doméstico de Vídeo", em português) é um padrão comercial para consumidores de gravação analógica em fitas de videoteipe. Foi desenvolvido pela Victor Company of Japan (JVC) na década de 70.

Em meados de 1950, a gravação em fita magnética se tornou um grande contribuidor para a indústria de televisão, por vias dos primeiros video tape recorders (conhecidos como VTRs). Naquele período, os dispositivos eram usados apenas para caros ambientes profissionais como estúdios de televisão, e em ambientes médicos (fluoroscopia). Em meados de 1970, o videotape começou a ser utilizado de forma caseira, criando a indústria de home video, fazendo alterações nos negócios de televisão e filmes. A indústria de televisão via os VCRs como rivais de seu negócio, enquanto os telespectadores apenas viam no VCR uma forma de "ter controle" de seus hobbies.

Em 1980 e 1990, com o VHS no pico de sua popularidade, ocorreu-se a guerra do formato do videocassete na indústria de vídeos caseiros. Dois dos formatos, o VHS e o Betamax, receberam maior destaque na midia. Todavia, o VHS ganhou a guerra, se consolidando como o maior e mais predominante formato de vídeos caseiros de seu período.

Posteriormente, os discos ópticos começaram a oferecer melhor qualidade que as fitas analógicas tradicionais, bem como o super-VHS. Um dos pioneiros deste formato, o LaserDisc, não foi muito bem recebido. Todavia, após a introdução do DVD em 1997, o mercado do VHS começou a entrar em declínio. Em 2008, o DVD conseguiu alcançar aceitação total, substituindo o VHS como formato de distribuição.

Rebobinador

Logo após a introdução do formato VHS, rebobinadores de VHS foram desenvolvidos. Esses dispositivos tinham como única funcionalidade de rebobinamento de fitas de VHS. Os defensores dos rebobinadores argumentavam que, a utilização da função de rebobinar uma fita VHS em um videocassete comum, poderia levar danos ao mecanismo do videocassete, e os rebobinadores fariam essa tarefa sem riscos, e em uma velocidade superior se comparada com de um videocassete. No entanto, alguns rebobinadores tinham ímpetos de paradas, o que poderia, ocasionalmente, danificar uma fita.

Alguns dispositivos que foram comercializados, permitiam o uso de um computador para utilizar um VHS como dispositivo de backup. O mais conhecido foi o ArVid, muito utilizado na Rússia e nos estados pertencentes ao CEI. Sistemas semelhantes foram desenvolvidos nos Estados Unidos pela Corvus e a Alpha Microsystems, enquanto na Inglaterra pela Danmere LTD.















https://www.google.com.br/search?q=rebobinador+de+fitas+vhs+diplomat&hl=pt-BR&biw=1920&bih=805&site=webhp&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjH4bmx7OPMAhWEEZAKHSDxDqwQ_AUIBygC#imgrc=wfJqKUTB7N4CxM%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Video_Home_System