Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

GRAVADOR DE FITA K7 WEALTH

Empresa: Wealth

Ano: Década de 60



Gravador

O Gravador é um dispositivo eletrônico, criado para registrar e reproduzir sons em uma fita magnética.

Durante a gravação, o som é convertido através de um microfone em um sinal elétrico oscilante, que quando passa pelas espiras de um eletroímã produz um campo eletromagnético oscilante equivalente ao som recebido pelo microfone.

À medida que passa pelo eletroímã (cabeçote de gravação), a fita magnetiza-se, originando padrões que refletem o som da gravação. Na reprodução, o padrão magnético da fita produz em um indutor (cabeçote de reprodução) um sinal elétrico que, após ser amplificado, aciona um alto-falante.

Nas versões estéreo ambos os cabeçotes têm dois enrolamentos que operam de forma independente de forma que cada um deles é responsável pela gravação/reprodução de um dos canais (esquerdo e direito). Neste caso a fita, obviamente, tem que suportar a gravação de mais de um sinal ao mesmo tempo (em geral existem pistas magnéticas na fita, 4 ao todo, esquerdo e direito do lado A e esquerdo e direito do lado B, mas isso pode variar).

Inventor

Criado pelo engenheiro dinamarquês Valdemar Poulsen ao construir o primeiro gravador em 1898, que registrava o som em um fio. Progressos subseqüentes incluíram a fita plástica em 1935, a gravação estereofônica em 1958, considerado na época um grande avanço, pois podia ouvir em duas caixas de som a gravação, e os sistemas Dolby de redução do ruído superficial das fitas cassete em 1966.



Fita cassete

A fita cassete ou compact cassette é um padrão de fita magnética para gravação de áudio lançado oficialmente em 1963, invenção da empresa holandesa Philips. Também é abreviado como K7.

O cassete era constituído basicamente por 2 carretéis, a fita magnética e todo o mecanismo de movimento da fita alojado em uma caixa plástica, isto facilitava o manuseio e a utilização permitindo que a fita fosse colocada ou retirada em qualquer ponto da reprodução ou gravação sem a necessidade de ser rebobinada como as fitas de rolo. Com um tamanho de 10 cm x 7 cm, a caixa plástica permitia uma enorme economia de espaço e um excelente manuseio em relação às fitas tradicionais.

O áudio cassete ou fita cassete foi uma revolução difundindo tremendamente a possibilidade de se gravar e se reproduzir som. No início, a pequena largura da fita e a velocidade reduzida (para permitir uma duração de pelo menos 30 minutos por lado) comprometiam a qualidade do som, mas recursos tecnológicos foram sendo incorporados ao longo do tempo tornando a qualidade bastante razoável. Recursos como: novas camadas magnéticas (Low Noise, Cromo, Ferro Puro e Metal), cabeças de gravação e reprodução de melhor qualidade nos aparelhos e filtros (Dolby Noise Reduction) para redução de ruídos.

Os primeiros gravadores com áudio cassete da Philips já eram portáteis, mas no final dos anos 70 com a invenção do walkman pela Sony, um reprodutor cassete super compacto de bolso com fones de ouvido, houve a explosão do som individual.











https://pt.wikipedia.org/wiki/Gravador

https://www.google.com.br/search?q=GRAVADOR+DE+FITA+K7+WEALTH+SOLID+STATE&rlz=1C1AVNG_enBR695BR695&biw=1920&bih=901&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjDptiK-M3QAhVLGJAKHSUOANoQ_AUICSgC#tbm=isch&q=GRAVADOR+DE+FITA+K7+WEALTH+&imgrc=lTNCy6tvQTk8rM%3A

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fita_cassete