Voltar para o site coopermiti

“Acreditamos que o único
caminho para a mudança de
comportamento é através da
educação.”

PLACA DE EXPANSÃO PARA COMPUTADOR 4 BITS UNITRON

Empresa: Unitron Eletrônica

Ano: 1982





Unitron Ap II

Fabricado nos Estados Unidos e em mais oito países, desde seu aparecimento o Apple II tem sido um dos microcomputadores pessoais de maior nível de venda, alcançando enorme popularidade. Características como a simplicidade de operação, a versatilidade de aplicações e os grandes recursos de hardware, principalmente na área de gráficos, aliam-se, no caso do Apple II, a uma enorme paleta de produtos de software e hardware disponíveis no mercado. Por isso, esse modelo foi imitado em larga escala, por fabricantes de todo o mundo. Ao lado da Spectrum (com seu MicroEngenho) e da Polymax (com o Maxxi), a Unitron foi uma das primeiras fábricas brasileiras a lançar um micro inteiramente compatível com o Apple II, em julho de 1982.

Como característica diferenciadora em relação a seus primeiros competidores nacionais, a Unitron escolheu lançar o seu modelo, denominado ApII, em uma forma externa e interna praticamente idêntica a do congênere norte-americano. Essa tendência foi imitada amplamente no Brasil, com o aparecimento de mais de 15 marcas diferentes de microcomputadores da linhagem Apple. Após o modelo inicial, a linha Unitron recebeu diversas adições, principalmente quanto a placas de expansão e periféricos mais comuns; mais recentemente. foi lançada a versão denominada Teclado Inteligente (TI), visando ao processamento de textos em língua portuguesa

O Ap II tem características muito semelhantes às do Apple II: gabinete único, com teclado profissional integrado, unidade central em uma única placa, com oito soquetes de expansão, fonte blindada incorporada ao gabinete, monitor de vídeo e demais periféricos separados.

O gabinete central é de plástico estrutural, com tampa removível para fácil acesso ao interior.

A placa-mãe contém o microprocessador Rockwell 6502 de 8 bits de dados e 16 bits de endereçamento, operando a 1 MHz, bem como memória ROM de 12 kbytes e memória estática RAM com um mínimo de 16 kbytes e um máximo endereçável de 48 kbytes. Além disso, contém os controladores para vídeo, um gravador cassete a dois paddles (potenciômetros contínuos) de entrada. A arquitetura interna é semelhante à do Apple II (pipeline e acesso direto à memória RAM).

A placa-mãe incorpora ainda oito soquetes que podem ser utilizados para a adição de diversas placas de expansão e de controles de periféricos. A Unitron oferece as seguintes placas:

• Expansões de memória RAM, de 32, 64 e 128 kbytes, que ocupam o mesmo espaço de endereçamento que os 32 kbytes superiores da memória RAM da versão padrão de 48 kbytes e que são utilizadas através de um sistema de chaveamento por software, em bancos de 16 kbytes.

• Módulo de 80 colunas: um controlador para monitor monocromático de vídeo que expande a capacidade da tela para 24 linhas por 80 colunas. Importante para utilização do sistema operacional CP/M e software profissional, como SuperCalc, Lotus 1-2-3, etc.

• Módulo Z 80: substitui o microprocessador 6502 do Ap II por um Zilog Z 80, também de 8 bits, e altera o esquema de endereçamento da memória, para poder operar com 64 kbytes livres de RAM (necessários para colocar o sistema operacional CP/M).

• Placa PAL/M com modulador de RF, com duas saídas: para monitor de vídeo e TV em cores utilizando esse sistema.

• Interfaces RS-232C, D II (para disquetes) e Graph paralela (para impressora).

De outros fabricantes, está disponível um número muito grande de placas de expansão e de controle de periféricos, tais como sintetizador/reconhecedor de voz, relógio/calendário em tempo real, conversores analógico-digitais e digital-analógicos, sintetizador musical, etc.

O painel traseiro dispõe de conectores para a conexão de monitor de vídeo, gravador cassete, controladores de jogos, etc., além de ranhuras para dar passagem aos cabos de conexão com os soquetes infernos. O Ap II tem também um pequeno alto-falante interno, para a produção de sons. A fonte de alimentação é semelhante à do Apple II, sendo uma unidade isolada a selada. Não existe ventilação forçada no interior do gabinete.

Memória auxiliar

Como no Apple II, a versão básica tem uma interface de entrada/saída para um gravador cassete comum, sem controle de motor. Na versão com controlador pa¬ra discos flexíveis de 5 ¼ polegadas cada placa de expansão controla até duas unidades; pode-se chegar até um total de três soquetes ou seis unidades de disquete. O sistema operacional identifica cada unidade pelo número do soquete mais o número do drive, ou então pelo número do volume (identificação do disquete).

Os disquetes são formatados pelo padrão DOS 3.3, com 70 trilhas (das quais são usadas 35, alternadamente), em 16 setores de 256 bytes cada. A capacidade total por disquete é de 143 kbytes, dos quais 12 kbytes são utilizados pelo sistema operacional, apenas na unidade assinalada como mestra.

Recorrendo-se a fornecedores externos, pode-se conectar um disco rígido tipo Winchester, de 5 Mbytes, com padrão compatível com o ProFile da Apple.











https://www.google.com.br/search?q=PLACA+DE+EXPANS%C3%83O+PARA+COMPUTADOR+4+BITS+UNITRON&rlz=1C1AVNG_enBR695BR695&biw=1920&bih=901&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjx_rf36uzRAhUIOZAKHWFnD6kQ_AUIBygC#tbm=isch&q=PLACA+DE+EXPANS%C3%83O++UNITRON&imgrc=cevG6n4Q94g_mM%3A

http://www.cobit.xpg.com.br/micros/apII.htm